O que não deve incluir no seu currículo

Documento de Rascunho

Por em Curriculum Vitae


Ter um currículo completo nem sempre é sinónimo de eficácia, às vezes é necessário simplificar e ser mais objetivo.

Nunca é demais lembrar que o currículo é extremamente importante pois é o único documento que espelha tudo aquilo que você é enquanto profissional. A Carta de Apresentação é apenas uma introdução sobre as suas capacidades, mas é o currículo que desvenda tudo o resto.

Hoje em dia o currículo está bastante formatado, nomeadamente a nível Europeu com o Europass, o que acaba por ser uma vantagem pois poupa-nos bastante trabalhado ao nível da sua estrutura. Mas apesar de termos uma grande parte do trabalho feito não devemos facilitar na parte que nos compete a nós, que é o conteúdo.

Cursos de Formação com Desconto →

Um currículo bem feito é aquele que se adapta ao tipo de anúncio ao qual pretendemos candidatar-nos, ao tipo de recrutador ou até a área profissional. Apesar disso existem pormenores que são comuns a qualquer currículo e que devemos prestar atenção para não errarmos.

Se você tem o seu CV redigido há algum tempo e nunca pensou alterar, apesar de não ter tido sucesso, sugerimos que o faça agora e que não inclua um das seguintes situações.

Mentiras

Nunca é demais realçar que não deve mentir no seu currículo sob pena de ser desmascarado em três tempos. A mentira tem perna curta e mais tarde ou mais cedo você acaba por ser descoberto e pode até ser despedido com justa causa.

Existem vários tipos de mentiras a serem evitados nomeadamente ao nível da formação, competências e experiência. Existem casos menos graves em que candidatos omitem graus de habilitações superiores para conseguirem um emprego com requisitos mais baixos.

Experiências profissionais irrelevantes

Se tem muitos anos de carreira é normal ter uma lista bastante longa de experiências. O recrutador irá olhar apenas para as mais recentes, por isso não será relevante ter mencionadas experiências de muita curta duração que aconteceram há imenso tempo atrás.

Foque-se nas experiências realmente importantes na sua vida profissional e as quais lhe oferecem condições para triunfar numa candidatura.

Política

A política em Portugal já viveu melhores dias, talvez por isso não seja boa ideia introduzir informações de carácter partidário no seu currículo. Descriminação existe, e poderá sentir na pele que as suas opções partidárias podem influenciar uma decisão para um emprego.

Se esteve filiado em alguma juventude partidária, evite mencionar no seu currículo, a não ser que esteja consciente que isso poderá prejudicá-lo(a) mas que mesmo assim queira vincar essa informação.

Fotos

Ter uma foto no seu currículo é comum e bastante requisitado nos dias de hoje. Ter mais fotos anexas não é benéfico a não ser que lhe seja exigido. Ter mais que uma foto também poderá aumentar o tamanho do ficheiro do seu currículo e dificultar o seu envio na generalidade dos portais de emprego que impõem limites nesse aspeto.

No caso de uma candidatura na área da moda onde é requisitado o envio de mais fotos, peça na candidatura o endereço de email do recrutador para que possa enviar fotografias com mais qualidade e sem limites ao nível do tamanho do ficheiro.

Humor

É importante cada um de nós ter um pouco de sentido de humor, mas o currículo não é o meio apropriado para isso. Nele deve apenas constar factos e números sobre o seu perfil e as qualificações necessárias para candidatar-se ao emprego desejado.

Salário pretendido

Quando estamos a candidatar-nos a um emprego é comum imaginarmos o valor do salário que gostaríamos de receber mensalmente. Quando na descrição de um anúncio de emprego lhe é exigido um valor salarial, você deverá indicar o que tem em mente e que considera justo para si. Caso não lhe seja pedido nenhum valor deverá guardar para si essa informação, pelo menos até à entrevista.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.