6 Razões porque as empresas não lhe respondem

Homem à espera de uma chamada

Por em Desemprego


Estar desempregado deve ser das situações mais angustiantes e frustrantes que existe, porque apesar de termos feito a nossa parte e nos termos empenhado em querer trabalhar, acabamos por nunca receber uma resposta.

Podemos passar semanas ou meses a fio a enviar candidaturas e quando achamos que aquele anúncio é mesmo o ideal porque corresponde exatamente ao nosso perfil e CV, acabamos por perder qualquer esperança com o silêncio desesperante da empresa.

Hoje o desemprego é como um mercado extremamente competitivo, existem imensas pessoas com características parecidas com as nossas e às vezes são os pequenos detalhes que fazem a diferença.

Cursos de Formação com Desconto →

Hoje indicamos 6 potenciais razões porque os recrutadores ainda não lhe contactaram.

Você não está qualificado

Esta é uma das principais razões porque os recrutadores não contactam de volta.

Por dia as empresas que anunciam, principalmente na Internet, recebem centenas de currículos que têm de ser tratados muitas vezes com programas de filtragem. Se ao repararem que um determinado CV não cumpre a maioria dos requisitos exigidos é logo posto de parte para a filtragem final.

Se um anúncio exige 5 anos de experiência e você acabou de terminar o seu curso é normal que não esteja elegível para ser selecionado. Não é obrigatório preencher tudo exatamente como é pedido, e acreditamos que as empresas também pensam assim, mas a grande maioria dos requisitos convém corresponderem com o perfil do candidato.

Tem palavras comuns no seu CV

Responsável, Estratégico, Criativo, Eficaz, etc., são tudo palavras que não distinguem um candidato do outro porque são palavras que podem ser usadas por ambos. Aos nossos olhos nós somos responsáveis, eficazes, organizados, etc., mas isso só se pode comprovar depois de ver o candidato no terreno. Ora, se a decisão tem de ser tomada antes disso é normal que os recrutadores não tomem essas palavras em consideração, e até podem considerá-las como palavras só para encher os olhos.

O seu currículo é muito extenso

Já aqui falámos imensas vezes sobre este problema mas ele continua a suceder-se com vários candidatos. Não existe nenhum tamanho ideal nem um número máximo de páginas definido mas convém ter alguma contenção no conteúdo do currículo. Quem for ler o seu CV não quer perder demasiado tempo a ler pormenores ou história com séculos, por isso mantenha apenas a informação relevante para o momento e de forma sucinta.

O salário que pede é demasiado alto ou demasiado baixo

Os anúncios que requerem a menção do salário na candidatura, e que você responde e bem, podem ser ao mesmo tempo uma rasteira. Você não sabe quanto a empresa quer pagar pelos requisitos pedidos e por isso você vai ter que arriscar um número ou intervalo. Se esse número ou intervalo não bater certo com os da empresa você dificilmente receberá uma resposta, mas por outro lado também não é chamado para um emprego em que o salário não corresponde às suas expectativas.

O seu perfil social não bate certo com o seu CV

Quando o recrutador se debruçar sobre o seu CV ele vai querer saber mais sobre si na Internet. O seu perfil do LinkedIn, Twitter, Google+ e Facebook vai ser escrutinado até ao ínfimo pormenor e se houver algo que possa colocar a sua imagem em causa ou que distorça aquilo que o seu currículo diz sobre si, de certeza que a empresa não irá contactá-lo de volta.

A empresa já tem alguém em vista para o cargo

Isto acontece principalmente nos anúncios do site NetEmprego do IEFP em que as empresas são obrigadas a publicar os anúncios na plataforma nacional para conseguirem obter ajudas por parte do estado com candidatos previamente escolhidos. Se assim for, você não terá qualquer hipótese mesmo que tenha um perfil melhor que o candidato já selecionado.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.