Como negociar uma proposta de emprego

Interrogação e exclamação

Por em Desemprego


Qualquer proposta de emprego é passível de ser negociada, mas na maioria das vezes não o é devido à conjuntura atual e às dificuldades financeiras dos candidatos.

Qualquer que seja o caso, só pelo facto de poder entrar no mercado de trabalho já é gratificante para qualquer pessoa que se encontre desempregada, no entanto ainda poderá ser possível você avaliar e talvez negociar algo dentro daquilo que lhe foi proposto.

Primeiro que tudo não diga logo “sim” à primeira, peça uns dias para pensar e avaliar se justifica ou não aceitar o emprego, ou se necessita de ajustar algum ponto da proposta. Um dos pormenores que salta logo à vista e que tentamos logo negociar é o salário, mas apesar da sua importância é necessário avaliar se vale a pena negociá-lo ou se em contrapartida podemos aproveitar o facto de não tocarmos nesse assunto para solicitar outras alterações. O dinheiro pode ser algo importante se você viver longe e gastar uma boa parte dele no transporte, ou relativo se viver perto e gastar pouco combustível – pense nisso.

Cursos de Formação com Desconto →

Grande parte das negociações incide sobretudo no salário, e até podem iniciar-se muito antes da entrevista caso o tema seja tenha sido colocado na descrição da oferta de emprego. Nestes casos, coloque em cima da mesa o valor que acha justo para si baseado na sua experiência, competências e o valor que o mercado costuma pagar para funções semelhantes. Caso seja chamado(a) posteriormente para uma entrevista, é porque os seus valores andarão próximos dos da empresa.

Saber esperar a oportunidade

Qualquer empresa prefere negociar olhos nos olhos com os candidatos mais interessantes, por isso a entrevista acaba por ser o palco principal das negociações. Se não estivermos preparados convenientemente para a entrevista poderemos deitar tudo a perder, seja por falarmos antes de tempo, exigirmos quando não devemos fazê-lo, por estarmos pressionados a aceitar qualquer condição, etc.

Faça com que eles percebam as suas razões

Os profissionais de recrutamento são experientes e farão os possíveis para selecionar o melhor candidato com o custo mais acessível para a empresa. Se você comunicou as suas pretensões e o recrutador está relutante em aceitar, faça com que ele perceba onde e em quê você se baseou.

Prepare-se para questões difíceis

Uma negociação nunca é fácil porque ambas as partes têm visões diferentes sobre o mesmo assunto, por isso esteja preparado(a) para questões difíceis. Responda sempre com sinceridade e evite contradizer-se com alguma coisa que escreveu ou que disse anteriormente.

Avalie o pacote todo

Uma proposta de emprego engloba muitas coisas além do salário que muitas vezes não são devidamente calculadas. A distância é dinheiro, o subsídio de alimentação é dinheiro, o pagamento de horas extras é dinheiro, os bónus de desempenho são dinheiro, etc. Faça bem as contas e avalie se a proposta é boa ou não para si, ou se pode baixar o valor do salário para poder aceitar o emprego.

Negoceie vários pontos ao mesmo tempo e não em separado

Uma coisa que chateia muito as empresas e os recrutadores são as exigências de última hora ou já depois do assunto ter sido finalizado. Quando se negoceia uma proposta de emprego todos os pontos devem ser discutidos ao mesmo tempo, portanto se o salário e algumas contrapartidas não são do seu agrado fale nelas em tempo oportuno.

Ignore os ultimatos

Alguns recrutadores ou empresas usam táticas de intimidação para baixar as condições e assim contratarem candidatos com um custo mais baixo. Quando isso acontece é porque há interesse genuíno no candidato, e qualquer tentativa de pressionar uma decisão deverá ser sempre ignorada.

Seja persistente

Às vezes as dificuldades da vida e a situação de desemprego fazem com que sejamos “quase” obrigados a aceitar más condições e a trabalhar em funções que não nos agradam, mas qualquer que seja a sua decisão deverá continuar persistente em busca do emprego ideal para si.

Negociar proposta de emprego do estrangeiro

Numa negociação de uma proposta para trabalhar no estrangeiro na maioria dos casos a componente monetária não se coloca tanto, mas sim a cultura, a língua, os benefícios ou a flexibilidade. Poderá ser necessário alguns ajustes para que nos possamos sentir mais confiantes longe do nosso país. Se o emprego corresponde a algo que gostamos muito de fazer é meio caminho para superarmos as adversidades e sermos bem-sucedidos lá fora.

Conclusão

Faça sempre uma lista dos prós e contras da proposta que lhe foi apresentada, e avalie o que é mais importante para si eem conjugação com os seus amigos e familiares. Às vezes o sucesso e a felicidade no emprego está nos pormenores e não tanto no salário.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.