8 Perguntas que pode colocar numa entrevista

Perguntas

Por em Entrevista


Uma entrevista de emprego não é um monólogo, e portanto os candidatos também devem fazer perguntas e mostrar-se interessados em saber mais sobre o cargo e a empresa.

Geralmente uma entrevista de emprego é conduzida pelo recrutador ou entrevistador, e é assim que deve ser. Não devemos procurar protagonismo nem retirá-lo a quem conduz a entrevista, estamos a ser avaliados e são eles que têm a faca e queijo na mão.

Eles farão as perguntas necessárias e você terá que responder. Mas também vão haver oportunidades em que você também pode questionar o entrevistador, e deve fazê-lo. Aproveite-as para perguntar sem ser repetitivo, e sem abusar da benevolência do entrevistador.

Cursos de Formação com Desconto →

Questões sobre a empresa e o cargo são normais e entendidas como de curiosidade e interesse, tudo o resto deverá ser evitado a não ser que o assunto seja iniciado pelo recrutador.

Quando o entrevistador questioná-lo se tem alguma dúvida ou pretende colocar alguma questão, aproveite a oportunidade caso não tenha já usufruído da palavra.

Por norma os candidatos têm receio de fazer perguntas por recearem perder a oportunidade, e para não dizerem algo que não devem. Essa postura defensiva pode prejudicar se o entrevistador tiver vários candidatos idênticos, e alguns deles forem mais curiosos e mostrarem mais vontade de agarrar a oportunidade.

Não tenha medo de questionar de forma positiva, só enaltece a sua candidatura.

Se não souber que perguntas há-de fazer, sugerimos 8 que pode fazer sem receios.

Pode descrever-me um dia / semana de trabalho nesta função?

É uma questão que o recrutador terá todo o gosto em lhe responder, e que deverá informá-lo das diversas tarefas a serem executadas num dia, ou semana normal de trabalho na função.

Mediante a resposta do entrevistador você poderá querer saber um pouco mais sobre uma determinada tarefa, ou questioná-lo sobre algo mais técnico. Tente não aprofundar demasiado porque tratam-se de questões que provavelmente nem o entrevistador saberá bem responder.

Quantas pessoas trabalham no departamento / escritório?

Esta é uma boa pergunta para iniciar uma nova discussão, e pode ser útil para você saber qual o tamanho do departamento, se existe muita ou pouca competição, para ter noção da dimensão da empresa, ou para saber se existe uma política de aposta em novos recursos humanos com muita ou pouca frequência.

Quantas deslocações / viagens é necessário fazer?

Esta pergunta só se aplica a cargos que contemplam deslocação, e isso geralmente é informado também no anúncio de emprego. Se você se candidatou ao anúncio, certamente saberá se inclui ou não deslocação, e quanto a esse aspeto você está esclarecido.

Quando à questão do número de deslocações, é sempre pertinente perguntar se é elevado e quando é mais propício.

Todos temos família e uma vida programada de certa maneira, portanto é sempre bom saber com antecedência o que pode acontecer no futuro, para que possamos fazer uma melhor gestão dos nossos tempos.

Existem perspetivas de deslocalização num futuro próximo?

Os mercados atualmente são muito voláteis e mudam consoante as tendências dos clientes. Esta é uma pergunta difícil que pode não ter uma resposta concreta, e muitas vezes nem o próprio entrevistador sabe bem o que pode vir a acontecer no futuro.

Empresas no seu todo, ou apenas pequenas divisões, podem ser deslocalizadas a nível regional, nacional ou mesmo internacionalmente.

Se a empresa está a contratar o mais certo é que existam planos de investimento local, e portanto não há nada a recear – pelo menos para já.

Numa semana normal de trabalho será necessário fazer horas extras?

As horas extraordinárias influenciam bastante os horários dos trabalhadores, e nem todos estão dispostos a fazê-las.

As empresas normalmente recorrem a este sistema quando há um grande fluxo de trabalho, quando os prazos são apertados ou quando existem prejuízos graves que exigem um maior esforço dos colaboradores.

Os trabalhadores não podem recusar fazer até 2 horas extra por dia depois do horário normal de trabalho, mas existem exceções. A lei é esclarecedora, e se a empresa não paga essas horas o trabalhador pode recusar fazê-las.

É importante saber se a empresa costuma ou não recorrer às horas extraordinárias, se paga essas mesmas horas, ou se por outro lado prefere recorrer ao banco de horas.

Mesmo que você não goste de fazer horas extra, terá que se sujeitar às regras da empresa. Não demonstre nenhum desagrado pela opção da empresa quanto a este assunto. Se estiver dentro da lei e você aceitar o emprego, você não tem como reclamar.

Existem perspetivas de progressão de carreira?

Esta pergunta poderá ter uma resposta politicamente correta, sendo que depois na realidade as coisas poderão ser bem diferentes.

A progressão depende de vários fatores, inclusive da prestação do próprio colaborador. Em todo o caso é uma pergunta pertinente, que pode sugerir alguma abertura da empresa em aumentar o ordenado ou atribuir mais responsabilidades no futuro.

Se eu for escolhido(a) para o posto, quando posso começar a trabalhar?

Não existe qualquer problema em questionar quando a empresa tenciona empregar o novo colaborador, e até demonstra uma grande abertura da sua parte para iniciar funções o mais rápido possível.

Existe mais alguma questão que eu possa esclarecer?

Fica sempre bem finalizar o seu rol de perguntas e respostas com esta pergunta tipicamente correta. Mostrar a sua disponibilidade para esclarecer qualquer dúvida, só demonstra que você não tem segredos e que é do seu interesse deixar tudo clarificado.

Observação

Você não tem que questionar o recrutador sobre tudo o que aqui está escrito, nem precisa de levar uma lista de perguntas para a entrevista. Conforme o desenrolar da entrevista você terá que saber os momentos em que deve intervir, e que questões pode e deve fazer nesses momentos.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.