6 Perguntas que o/a podem comprometer numa entrevista

Entrevista Homem Desalentado

Por em Entrevista


Independentemente da idade ou experiência, qualquer um de nós está sujeito a escorregar numa pergunta numa entrevista de emprego. Há perguntas que são feitas propositadamente para nos testarem e é preciso estarmos atentos para não cairmos nas esparrelas.

Mesmo que achemos que uma pergunta é parva, fácil ou imatura a mesma poderá ter outro significado para o entrevistador, nomeadamente podem ser testes de personalidade ou testes à sua reação numa situação constrangedora.

Não se deixe impressionar ou influenciar por perguntas que à partida parecem parvas ou óbvias para si. Não se julgue mais esperto que o entrevistador por achar que as perguntas são fáceis de mais para si, as rasteiras surgem quando você se sente demasiado confiante.

Cursos de Formação com Desconto →

Uma das formas de sair bem de uma resposta que à partida parece simples é tentar não responde-la, inventar uma desculpa ou responder politicamente correto. Vamos a um exemplo:

Onde é que você teve problemas no local de trabalho?

Nestes casos o ideal será responder nunca teve problemas com ninguém ou não se recorda de nenhum episódio em particular.

Vamos a mais exemplos de perguntas que parecem parvas mas podem comprometer a sua entrevista.

O que você não gosta na sua profissão?

O que deverá ser a sua resposta: “Eu não gosto de sobrecargas de trabalho inesperadas quando o meu trabalho já está mais do que complicado em termos de prazos e volume.”

Você nunca se deve referir em particular à profissão porque desse modo você estará a colocar em causa a sua candidatura. Você tem que gostar daquilo que faz, só assim vai conseguir ser feliz a trabalhar mesmo que surjam complicações inerentes à profissão como o stress, azares, trabalho inesperado, etc.

O que você teme sobre o trabalho?

Uma vez mais você não pode de forma alguma referir-se à sua profissão como por exemplo dizendo que teme falhar ou estragar alguma coisa. Pode no entanto desviar-se da questão dizendo que não gosta que o interrompam com reuniões quando o trabalho já está demasiado complicado e os prazos a terminar.

Descreva um período difícil na sua carreira.

Sem nunca se referir em particular a nenhuma empresa, colega ou patrão anterior, você deve neste caso falar sobre algo que tenha acontecido na sua profissão: uma máquina nova que foi comprada para si e que teve dificuldade em adaptar-se, um novo sistema de controlo de qualidade que foi implementado e que exigiu de si um esforço maior para cumprir os novos requisitos, etc.

Você tem planos para ter mais filhos?

As empresas sabem que estão a correr riscos ao fazer estas perguntas uma vez que insinuam que há discriminação dentro da própria organização, e será preciso algum estômago para conseguir sair da situação.

Há várias formas de você responder e tudo dependerá de si, dos seus valores e do que quer fazer no futuro. Você pode simplesmente interpolar o entrevistador sobre o cariz da pergunta e se achar conveniente sair da entrevista desagradado com a mesma.

Se preferir manter-se poderá dizer que não pretende ter filhos no futuro imediato, sem referir datas ou intervalos de tempo.

No caso de estar grávida e não se notar convém dizer a verdade e assumir que está bem de saúde e que se for aceite trabalhará até ao último dia das suas forças.

Onde é que você se vê daqui a 5 anos?

Esta pergunta é uma rasteira óbvia, a empresa não quer contratar pessoas temporariamente ou apenas por 1 ou 2 anos. Se a sua intenção é abandonar a empresa depois de algum tempo terá que dizer que quer crescer com a empresa e que se vê no cargo até ao resto da sua vida porque é aquilo que gosta de fazer.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.