Carta de Despedimento: como fazer

Teclado de computador

Por em Carreira


Se está a ponderar, ou já tomou a decisão, de deixar o seu emprego atual, então é conveniente preparar a sua carta de despedimento. É muito fácil encontrar, numa breve pesquisa na Internet, alguns modelos e propostas de redação que poderá usar. Esse será o passo mais fácil. No entanto, deve procurar informar-se sobre o procedimento e, antes de tudo, ponderar bem sobre a decisão e avaliar prós e contras.

Antes de mais, esse ofício a comunicar a rescisão do contrato de trabalho obedece a prazos, que variam consoante o tipo de contrato que firmou e a sua duração. Note que, se não cumprir o aviso prévio, fica sujeito ao pagamento de uma indemnização à empresa que corresponde ao valor do seu vencimento no período desse aviso em falta. Nos contratos sem termo ou a termo incerto, em que a ligação à entidade patronal é superior a dois anos, deve entregar a carta com 60 dias de antecedência em relação à data da saída, mas se a ligação for inferior a dois anos, o aviso prévio é de 30 dias. Nos contratos a termo incerto ou a termo certo, inferiores a 6 meses, tem de dar apenas 15 dias “à casa”. Por fim, no contrato a termo certo superior a 6 meses, o aviso prévio é de 30 dias.

Cursos de Formação com Desconto →

Nada disto se aplica se o despedimento ocorrer por justa causa. Neste caso, a partir do momento em que o trabalhador entrega o ofício à entidade patronal não é obrigado a cumprir mais qualquer dia de trabalho.

Redigir a carta de demissão é, de resto, o mais simples. Esse ofício deverá, no entanto, incluir as seguintes informações: a data, o seu nome, o nome e a designação do cargo da pessoa a quem está a dirigir a carta, deve indicar de forma clara que pretende rescindir o contrato de trabalho indicando, caso considere adequado, de forma breve e impessoal a razão, e a data a partir da qual essa decisão tem efetivo efeito, pode fazer referência ao prazo do aviso prévio, e claro, assine. Para ter valor jurídico, o pedido de demissão tem de ser apresentado por escrito, e preferencialmente enviado por correio registado com aviso de receção, por isso, é aconselhável que explicações, considerações ou desabafos mais pessoais sobre o assunto sejam reservados para uma conversa prévia com o seu superior direto. Aproveite, no entanto, esse diálogo, para ressalvar experiências positivas e competências que também tenha ganho. Pode preparar o que vai dizer, o que quer ou não dizer, sendo que não é obrigado a justificar a sua saída. Nunca se sabe, porém, o que o futuro nos reserva e mais adiante poderá sempre reencontrar pessoas que agora deixa para trás. Sabe, à partida, que poderá ser confrontado com dois tipos de reações: ou lhe desejam felicidades para a sua vida profissional ou pode ter uma resposta mais contrariada ou zangada. Cabe-lhe a si manter um diálogo profissional e deixar uma impressão afirmativa. Por isso, prepara-se. É melhor sair a bem.

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.