Obrigatoriedade, de os desempregados continuarem a ir quinzenalmente aos centros de emprego, mantém-se

presença quinzenal

Por em Notícias


Foi proposto, pelo Bloco de Esquerda, o fim desta obrigação, mas esta foi recusada pelo Governo.

Para o Governo, o fim desta medida seria não haver “um mecanismo de controlo”, pois assim fica comprovado, a cada quinze dias e com a sua presença, que os desempregados continuam à procura de emprego nos respectivos centros.

Os desempregados, ao não se apresentarem, nos centros de emprego da sua área de residência ou outras entidades, duas vezes, são excluídos das listas e deixam de receber o subsídio por estarem sem trabalho, considerando o Governo, portanto, um mecanismo de controlo efetivo dos desempregados.

Como tal, a proposta do Bloco de Esquerda, que considera esta apresentação “uma humilhação inútil”, porquanto as pessoas já são obrigadas a comunicar mudanças de residência ou ausências do país, foi rejeitada esta passada quarta-feira pelo Governo.

 

 

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.