Em Portugal, metade das pessoas deficientes não têm emprego

Pessoa em cadeira de rodas

Por em Notícias


Entre 2011 e 2017, houve um aumento de 24% relativamente a pessoas deficientes desempregadas, segundo o relatório do Observatório da Deficiência e Direitos Humanos.No ano passado, foram concedidos pelo IEFP, só seis apoios para adaptação dos locais de trabalho às pessoas portadoras de deficiência que ali trabalhavam. Dos cem mil euros disponíveis, para estas mudanças, só sete mil foram gastos.

No setor privado, e apesar do aumento da contratação destas pessoas, estas representam apenas 0,51% dos trabalhadores.

A lei que aumenta as quotas no trabalho para as pessoas deficientes no setor privado foi ontem enviada ao Presidente da República. Esta lei prevê 2% de pessoas com deficiência contratadas para empresas que tenham entre 75 a 250 trabalhadores.

 

Nós ajudamos a encontrar
o emprego certo para si.

Nós ajudamos a encontrar os
candidatos certos para a sua empresa.